Relembre 8 inovações marcantes do mercado cervejeiro do Brasil.

Relembre 8 inovações marcantes do mercado cervejeiro do Brasil.

Skol se destaca à frente das principais novidades do mercado no últimos 50 anos.

Terceiro maior produtor de cerveja do mundo, o Brasil vê o interesse pelo assunto, desde o líquido até tudo que envolve o produto, aumentar dia após dia. Atrás apenas da China e dos Estados Unidos no mercado global, o País viu o consumo aumentar a uma taxa média de 5% ao ano. Com um mercado tão variado e vibrante, estar sempre um passo à frente é um desafio para todas as cervejas do Brasil. Como surpreender e se aproximar do consumidor diante das opções cada vez mais amplas nos bares e supermercados?

 

Marca mais valiosa do Brasil nos últimos seis anos de acordo com o ranking BrandZ, a cerveja SKOL nasceu para quebrar padrões, provocar o mercado e surpreender o público. Com a inquietude jovem em seu DNA, trazer inovações e antecipar tendências sempre foi premissa para SKOL, seja com produtos, embalagens ou com experiências.  São quase 50 anos sendo pioneira no setor.

 

Veja oito momentos em que a SKOL mostrou ser sinônimo de inovação no mercado cervejeiro.

1971 – SKOL lança a primeira cerveja em lata do Brasil. Ela era feita em folha de flandres.

1989 – SKOL foi pioneira na implantação das latas de alumínio no Brasil.

1993 – SKOL trouxe para o Brasil a long neck com tampa de rosca

2004 – SKOL adota uma boca mais larga nas long necks e também nas latas conhecidas como “latão bocão”.

2008 – SKOL é a primeira cerveja do País a ter latas em 269ml com termo sensível avisando que a cerveja estava no ponto certo para ser consumida.

2008 – Foi também neste ano que a marca introduziu a garrafa de 1L no mercado nacional. O “litrão” mudou para sempre a forma de tomar cerveja com seus amigos.

2010 – Seguindo sua vocação para inovar, SKOL lançou a garrafa “litrinho” de 300ml.

2018 - SKOL lança a tampa pull off para a sua nova long neck, que vem com anel, como o das latas e que abre de forma muito mais prática, sem precisar de nenhum utensílio.

 

Para o lançamento da última novidade, a cerveja convocou um time com diversos profissionais da área de pesquisa e desenvolvimento, que se dedicaram ao projeto por cerca de quatro anos. A equipe responsável buscou inspiração em diversos lugares do mundo, como Japão e Europa, onde este tipo de embalagem tem ganhado cada vez mais espaço, para obter a melhor forma de trazer a tampa abre fácil para o mercado brasileiro.

 

“Depois de viajar para diversos lugares do mundo, foi nos Estados Unidos que encontramos um fornecedor que conseguiria atender a nossa expectativa, entregando um componente que faria toda a diferença na experiência do consumidor de SKOL”, afirma Daniel Baumann, mestre cervejeiro da Ambev.

 

SKOL também é referência em grandes eventos. Em experiências, a marca quebra padrões há muito tempo. Foi responsável pelo pioneiro evento de música eletrônica, o festival Skol Beats que durou de 2000 a 2008. Trouxe a festa Sensation da Holanda, no festival SKOL Sensation em 2009. Em 2014, para lançar SKOL Beats, a marca levou o FatBoy Slim para tocar no carnaval de Salvador. Em 2017, promoveu o SKOL Beats Tower, um festival com quatro festas simultâneas, cada uma em um andar de um prédio na zona oeste de São Paulo.

 

“Somos uma cerveja de espírito jovem, precisamos evoluir, surpreender e principalmente ouvir muito os nossos consumidores. Para isso, por exemplo, também fomos a primeira cerveja a estar presente com muita força no Digital, para estabelecer de fato o contato mais próximo com o público. É assim que Skol se mantém conectada e que conseguimos manter nossa relevância e diferença na vida das pessoas”, comenta Maria Fernanda Albuquerque, diretora de marketing de SKOL.

Share
O Portal SouSalvador.com não se responsabiliza pelas opiniões e comentários emitidos pelos bloguers.
Encontrou alguma informação divergente?
Informe-nos!
.: últimos posts de Alan Martins
Deixe seu comentário