Jejum intermitente: benefícios que vão além do emagrecimento.

Jejum intermitente: benefícios que vão além do emagrecimento.

Vinagre somado à estratégia nutricional pode ser um potencializador do jejum.

Se engana quem pensa que o jejum intermitente é uma prática que auxilia apenas no emagrecimento. O método, que intercala períodos de jejum com períodos de alimentação, pode ajudar em diversas atividades do organismo, como ajuste metabólico, aumento da performance física e mental, definição corporal e até mesmo otimização das funções cerebrais e raciocínio.

 A prática pode ser realizada durante 10 a 24 horas sem ingestão de alimentos, diariamente ou somente em alguns dias da semana, intercalando com períodos de alimentação. “Nos momentos de restrição, o paciente deve ingerir apenas líquidos que não ‘quebram’ o jejum e que não possuam calorias, como água e chás sem açúcar, e café sem açúcar”, exemplifica a nutricionista Tamara Ferreira.

Quando o objetivo é o emagrecimento, essa estratégia nutricional incentiva o corpo a utilizar a gordura acumulada como fonte de energia, o que leva à perda de gordura corporal e abdominal, destaca a especialista. 

Um dos líquidos que podem ser ingeridos durante o jejum é o vinagre, ingrediente que pode potencializar esses benefícios. “O vinagre é obtido através de um processo de fermentação acética do álcool etílico, vinho tinto ou branco ou frutas, como a maçã. O resultado é um líquido rico em ácido acético que pode ser utilizado na alimentação ou para conservar alimentos”, explica Christina Campos, coordenadora química do vinagre Minhoto.

Por não possuir quantidades significativas de carboidratos, proteínas ou gorduras, o ingrediente pode e deve ser consumido durante o jejum.  “O vinagre pode ser diluído em água ou consumido em shot. Essa dose vai auxiliar na oxidação de gorduras, emagrecimento, facilitação da digestão e prevenção de possíveis distensões abdominais”, detalha a especialista.

Nos momentos de alimentação, é recomendada que a primeira refeição seja nutritiva, balanceada e com baixa carga glicêmica. “É importante que a quebra do jejum seja feita com uma alimentação rica em proteínas, como carne, peixe, frango, ovo, cogumelo e lentilha; em vegetais, como couve, agrião, brócolis, abóbora e chuchu; e frutas com baixo índice glicêmico, como ameixa, abacate, goiaba, tangerina, morango”, exemplifica Tamara.

Outros benefícios da prática do jejum intermitente são ainda o controle da glicemia e da produção de insulina, processos importantes para pessoas diabéticas, em que o vinagre também pode auxiliar. “Devido à presença do ácido do vinagre, os alimentos são absorvidos de forma lenta. Isso é muito importante para pessoas diabéticas, para que não haja um pico na taxa glicêmica do sangue”, explica a especialista. 

Além disso, o vinagre também facilita a secreção da insulina pelo pâncreas e está associado à redução da glicose sanguínea. Porém, tanto o consumo do vinagre quanto a prática de jejum não são recomendados a todos os pacientes e devem ser realizados com acompanhamento profissional, lembra a nutricionista.

“Apesar dos inúmeros benefícios, o jejum deve ser realizado corretamente e com ajuda de um especialista”, reforça Tamara. Segundo ela, no início do processo o paciente pode apresentar náuseas, enjoos, fome, vontade excessiva de comer doce, ansiedade irritabilidade. “Essas condições clínicas são controladas através de estratégias nutricionais feitas por um especialista”, finaliza.

 

 

 

Foto: Divulgação

 

Share
O Portal SouSalvador.com não se responsabiliza pelas opiniões e comentários emitidos pelos bloguers.
Encontrou alguma informação divergente?
Informe-nos!
.: últimos posts de Alan Martins
Deixe seu comentário