Com participação de Carlinhos Brown, cantor baiano Pugah lança disco.

Com participação de Carlinhos Brown, cantor baiano Pugah lança disco.

Álbum ainda conta com participação da drag queen baiana, Mary Jane Beck.

Samba reggae eletrônico, eletro house, pagode baiano, tudo isso regado a muita percussão e identidade baiana. Essas são as marcas do novo trabalho do cantor baiano Pugah, multi-instrumentista, arranjador, produtor musical, DJ e compositor. Com o título “Nosso Grito”, o disco que está sendo lançado hoje (09) em todas as plataformas digitais é composto por sete faixas. O EP conta com a participação Carlinhos Brown na música “E eu (Grito Esquecido)” e da drag queen e cantora, Mary Jane Beck, na faixa “Só gostei do seu batom”.


 

“Nosso Grito traz como carro chefe a diversidade e a pluralidade da música baiana. A faixa “E eu (grito esquecido)” relata a história da escravidão estrutural ao longo da história da humanidade, ressaltando a negligência do matriarcado na sociedade marcada pela manipulação de massa. E conta com a participação mais do que especial do querido Carlinhos Brown, que de punhos cerrados saúda a nação, em um grito contra todo e qualquer preconceito”, destaca Pugah.

O lançamento do projeto está sendo feito com a Candyall Music, selo do parceiro Carlinhos Brown. O álbum tem 7 faixas e está disponível em todas as plataformas digitais.

 

Clipe “E eu (Grito esquecido)” – Produzido pela agência Clash Lord com computação gráfica, o clipe busca abordar a trágica vinda dos negros para o Brasil e como a escravidão teve e ainda tem um impacto grande na vida da população preta. “Desenvolver esse clipe com Pugah demandou um envolvimento grande com o tema racismo e todo o tipo de sofrimento que o assunto traz”, afirmam os representantes da Clash Lord, Ronaldo e Willian.

No vídeo, os personagens possuem cabeças de computador e suas faces são mostradas através do símbolo do PUG (marca desenvolvida para o artista), que representam a perda da identidade dos negros e a falta de oportunidade em uma sociedade marcada pela meritocracia, uma objetificação criada ao longo dos anos para tirar a humanidade, a liberdade e o pensamento próprio deles. O "grito esquecido" é o preconceito disfarçado de brincadeira e a exploração do preto.


 

Confira:

 

 

O ARTISTA

Aos 34 anos, Pugah é o responsável pela produção musical de Carlinhos Brown, tendo assinado ao lado dele os discos “Artefireaccua - Incinerando o Inferno”, “Sarau du Brown - Ritual Beat System”, “Marabô”, “ViBraaasil” e “Mixturada Brasil”, além do disco “Timbalada da Macota”, Axé inventions, Umbalista e três faixas do DVD “Nega Lôra”, de Claudia Leitte.

O menu musical do artista ainda traz trabalhos com Shakira, Gloria Estefan, Rick Martin, Ivete Sangalo, Iza, Jorge Vercilo, Tribalistas e trilhas musicais para a Fox Filmes, nos EUA. Autodidata, o músico começou aos 12 no piano e aos 15 já atuava profissionalmente. Uma das características de sua intensa pesquisa musical é o uso de "sampler", explorando a sonoridade eletrônica misturada à percussão de raiz, despertando o olhar de artistas interessados essa fusão.

Definido como uma expressividade musical eletrônica associada à percussão e elementos da ancestralidade baiana, o Pugah traz a genialidade do diretor musical em um groove de fervor surreal, que aproxima todos às suas raízes sensoriais.

 


Foto: Divulgação

 

 

Share
O Portal SouSalvador.com não se responsabiliza pelas opiniões e comentários emitidos pelos bloguers.
Encontrou alguma informação divergente?
Informe-nos!
.: últimos posts de Alan Martins
Deixe seu comentário