Monica Sangalo

Monica Sangalo

Com um jeito autêntico e todo particular de cantar, ela apresenta seu novo show numa curtíssima temporada

  

Com um jeito autêntico e todo particular de cantar, Mônica San Galo apresenta seu novo show numa curtíssima temporada: Todas as quintas de julho, às 21 horas no Teatro da Casa do Comércio.   

No repertório, canções como “Sinônimos” (Zé Ramalho), “Fanatismo” (Fagner), “Flor de Lis” (Djavan) além, é claro, de canções de sua própria autoria como “Samba da Vizinha”.

 Mônica nasceu em Feira de Santana, Bahia. Mas foi em Juazeiro, também no interior da Bahia, que cresceu e iniciou a extensa bagagem de referências que carrega consigo. A relação com a música começou ainda na infância. Aos seis anos, Mônica tocava e cantava com o pai, grande responsável por revelar este novo mundo à menina. Desde então, o violão é o companheiro fiel em praticamente todos os momentos da vida da cantora, que graduou-se em Música pela Universidade Católica do Salvador (UCSal), participou de festivais, tocou em barzinhos e sempre freqüentou as rodas de violão de Salvador.

Além de cantora, Mônica é artista plástica muito bem acolhida pela critica e pelo público, além de estar preparando um livro de crônicas.

Seus mais de 20 anos de trajetória musical, e suas múltiplas vocações são reveladas em cada um dos detalhes do DVD/CD “Confissões de Madame”, gravado ao vivo no Teatro Castro Alves, em Salvador, onde Mônica registrou sua história musical, e o classifica como uma “Opereta MPB” que ajuda a ilustrar seu trabalho, totalmente autoral e inédito, onde reúne a emoção e a técnica de uma artista intensamente original.

“Hoje estou mais madura musicalmente e não me intimido. Aprendo todos os dias e todos os dias me encanto com a música. Sou grata por tê-la comigo. Fico feliz no palco, com as luzes, com a platéia. Feliz de uma forma calma e segura”, diz Mônica San Galo.

Agora, a artista vem com um novo trabalho, seu segundo CD, idealizado durante o veraneio de 2017, quando visitava a casa de amigos na Praia de Monte Cristo, Bahia.

'Conheci a poesia de Lúcia Cortez durante o verão de 2017. fomos apresentadas e logo Lúcia nos convidou para um café em sua bela casa de praia, vizinha à casa onde estávamos. Lá nos mostrou seu livro de poesias, o ComoVida. Em seguida nos contou que o seu marido, Joaquim, lhe inspirara e lhe animara a publicar seus escritos, por ver que Lúcia, vez por outra, fazia anotações num caderno. E assim ela o fez. Publicou o ComoVida no ano de 2000.

Ao ver as poesias de Lúcia, curiosamente cantei-as em silêncio enquanto lia. Pedi-lhe um violão e passei a registrar no gravador do celular cada uma das melodias que surgiam. Foi assim que, com um livro de poesias, dias de verão, alguma magia e xícaras de café, compusemos as onze canções, o bastante para gravar um CD. Resolvemos gravá-lo e nele pusemos o nome ComoVida _ Quando A Poesia Encontra A Melodia. Agora desejamos que a poesia musicada ganhe asas e siga o seu destino', diz a artista.

 

INFORMAÇÕES: 3014-1209

 

Share
.: detalhes do evento

Quando

dia 05/07 às 21h00

Recorrência

Este evento vai até o dia 26/07/2018

Dia da semana

Quintas de julho

Valor

R$30 inteira / R$15 meia

Ponto de venda

Bilheteria do teatro e site da Ingresso Rápido

.: mapa
Datas, horários, valores e atrações podem ser alteradas sem aviso prévio.
Encontrou alguma informação divergente?
Informe-nos!
.: Sou indica
Deixe seu comentário